Lisboa- Eu -Visito 2022-06-18

Em mais uma oportuna iniciativa da Casa do Educador do Concelho do Seixal tivemos hoje:

Lisboa-Eu-Visito (Visita ao Arpad Szenes e Vieira da Silva, Reservatório Mãe D’Água ,Visita ao Jardim Botânico e Museu da Faculdade de Ciências)

Reservatório Mãe D’Água

-Começámos pelos saberes no tempo do abastecimento regular de água à cidade de Lisboa  e sua gestão futura ,no vale da Alcântara principal obstáculo no projeto ,com 941 metros de comprimento e é constituído por 21 arcos de volta perfeita e 14 arcos centrais em ogiva. que foi aceite  e mandado executar por D. João V, após muitas tentativas  desde os  romanos e dos Reis Filipes.

Abordadas as muitas dificuldades e magnitude da obra de grande envergadura ,precisão e resistência e que não foi afetada pelo terramoto de 1755.O aqueduto das Águas Livres tem início na Mãe d’Água Velha, que recolhia a água da nascente da Água Livre, em Belas, e termina no Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras após um percurso de 14 174 metros.

Criados o Aqueduto de Águas Livres, grande cisterna de concentração da água, (Reservatório Mãe D’Água ) canais de distribuição e chafarizes, responsáveis para recolha de fundos e correta distribuição segundo as ordens régias.

-Museu Arpad Szenes e Vieira da Silva

Atualmente com três exposições. O “Lado do Outro “de Roger Bassiére, Arpad Szenes e Vieira da Silva.

Com valiosíssimas obras de pintura, desenho e gravura que nos mostram as diversas etapas e estilos

Museu da Faculdade de Ciências

Edifício construído para a Escola Politécnica de Lisboa entre 1857 e 1878, foi Faculdade de Ciências a partir de 1911 até, e hoje acolhe os Museus da Universidade de Lisboa/Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Com várias exposições temporárias nomeadamente a Luta dos Estudantes no período 1962 a 74,Dinossauros e permanentes  com destaque para o último Laboratório Chimico e um magnifico auditório.

 

Jardim Botânico

Jardim cientifico, complementa o ensino e a investigação botânica.

Grande variedade de plantas, algumas centenárias desde o inicio do jardim 1873,que impressiona pela sua magnitude e é um belo recanto para descanso do bulício da cidade.

 

Um obrigado aos nossos colaboradores que nos acompanham e explicam nas visitas que efetuamos.

José Capelo 2022-06-18

Vejam um resumo desta visita no vídeo abaixo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *