Inauguração-Novas instalações da Unisseixal

Foi com muita pompa e circunstância que foram inauguradas as novas instalações da nossa universidade sénior, no Fogueteiro, no dia 18/09/2021. A pandemia exigiu que apenas 50 pessoas pudessem estar presentes. Mas a alegria banhava todos os rostos, misturada com alguma surpresa pelas maravilhas que íamos constatando.

Com os convidados à entrada, caiu sobre nós, vindo do terraço, o som do Coro Polifónico da Unisseixal, dirigido pelo voluntarioso maestro Maurício Silva. Nos ouvidos ficaram estas palavras do hino: “Unisseixal é encontro, convívio, fraternidade…”, seguindo todos para o descerrar da placa da inauguração junto do Auditório, onde decorreu a sessão solene. Logo aí, impressionou aquele mobiliário novinho e colorido, com um palco muito digno, onde se sentaram o Presidente da Câmara do Seixal (Joaquim Santos), o Presidente da Casa do Educador (Jaime Ribeiro), a Reitora da Unisseixal (Mariana Mareco) e o arquiteto João Salvado, cabeça de todo este projeto. Protocolou a sessão a prof. Amélia Costa, sempre sorridente.

As palavras que fomos ouvindo dos quatro intervenientes coincidiram todas na mesma toada. Sonho realizado, obra perfeita, profissionalismo evidente e ainda muito voluntariado misturado, nos dirigentes, no arquiteto e outros colaboradores.

O prof. Jaime Ribeiro lembrou aqueles que desde há quase 20 anos iniciaram e deram corpo à Casa do Educador e à Unisseixal, com palavras de agradecimento e elogio para o arquiteto João Salvado, orientador do projeto e de toda a construção. Insistiu na ideia de que a arquitetura é arte e nós convivemos dentro dela. Reconheceu o profissionalismo da empresa Teixeira Duarte na pessoa dos Eng.os Carlos Guedes e Rui Teixeira, com solução para todos os problemas que iam surgindo e ainda por ter concluído a obra 40 dias antes do prazo. Não esqueceu os três fiscais da obra (voluntários), o prof. Tomás Bento no apoio à compra de recheio e material informático e a Reitora na escolha apropriada de muitos materiais. Finalmente, destacou a Câmara Municipal, agradecendo o investimento de 2.400.000 euros a favor dos alunos seniores do concelho. Ele próprio se sentiu enriquecido com toda esta atividade… E também reforçou a ideia: “para haver voluntariado tem de haver voluntários”! E esta obra conta com muitos voluntários para satisfazer os desejos dos muitos alunos que se esperam…

A Reitora, prof. Mariana Mareco, sentiu-se logo a dirigir uma “Universidade de Excelência num edifício de Excelência”, agradeceu também ao arquiteto e à Teixeira Duarte, enumerou uma a uma todas as divisões do edifício (ver num texto à parte), falou das cores do edifício (azul, amarelo e dourado) – as cores do Município, ressaltando a importância de nos sentirmos todos comprometidos não com o PIB, mas com o FIB, o índice da FELICIDADE que todos almejamos para a construção de um mundo melhor nesta “universidade de afetos”. Agradeceu vivamente aos parceiros que nos têm disponibilizado espaços, nomeadamente as Juntas de Freguesia de Amora e Corroios e o Centro Cultural e Desportivo das Paivas (onde decorriam um terço das aulas) e depois demorou-se a elogiar a Câmara com o seu apoio logístico e avultado investimento, o arquiteto João Salvado, a empresa Teixeira Duarte, o prof. Tomás e ainda a vereadora da Educação, Dr.ª Maria João Macau, que desde a fundação da CES nos tem acompanhado, ela agora como recurso mais próximo para todas as solicitações, mesmo que fosse “às tantas da noite”…

O Arq. João Salvado, coordenador de todo o projeto, mostrou-se bem satisfeito com as condições ótimas em que decorreu toda a obra, apesar das dificuldades da pandemia. Adjudicada a empreitada pela Teixeira Duarte para terminar em 31/10/2021, eis que 40 dias antes a obra estava acabada, para não prejudicar o ano letivo. Não houve derrapagens, os pagamentos feitos em devido tempo, e ainda pôde contar com as prestações do Gabinete de Arquitetura do Arq. José Soalheiro e vários engenheiros a preparar atempadamente os vários projetos da obra (luz, água, etc.). Não esquece a Eng. Filipa Bento, elo de ligação da Câmara, um exemplo de profissionalismo, conhecimento e empenho. Nem esquece o Encarregado da obra, o primeiro a chegar todos os dias, e lembra ainda as reuniões das terças-feiras e a presença de todos. Ótimo trabalho…

Finalmente, o Sr. Presidente da Câmara, Eng. Joaquim Santos, também se mostrou muito satisfeito porque «tudo o que foi combinado foi rigorosamente  cumprido», a começar pelos pagamentos. Só pode dizer “Muito Bem”! Todos nos sentimos unidos nesta obra “de mãos, de pernas, de coração…». Disse ainda algo muito importante: ”Esta obra ajuda à capacitação do tecido social do concelho. Nós não queremos municipalizar os projetos, queremos contar com todas as instituições para o crescimento das pessoas, pois é com estas parcerias que se faz o desenvolvimento sustentável do município, já que neste modelo funciona a confiança e responsabiliza todas as partes”. E vamos continuar de portas abertas para todos os parceiros.

As palmas soaram muitas vezes durante as intervenções. No final, a prof. Amélia Costa ainda aclarou a afirmação da Reitora, que não se despedia totalmente dos parceiros anteriores, pois continuamos a contar com o salão da Igreja Scalabrini ( estava presente o Sr. P. Geraldo) para os grandes convívios e com o Polo de Corroios para várias turmas daquela freguesia.

Seguiu-se um rápido moscatel de honra e a visita ao edifício em grupos de 7 ou 8 pessoas com uma guia. Muito bom, ficámos bem agradados.

António Henriques

 

 

 

Parabéns Unisseixal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *